Trimestre com chuva e geada nas lavouras gaúchas

Projeções do Copaaergs indicam chuvas acima da média em julho e agosto, com ondas de frio e calor, anomalias de temperatura e alta possibilidade de geadas até setembro

Cultivos de inverno, como a canola, podem ser prejudicados pelo clima | Foto: Elisson Pauletti / Embrapa Trigo / CP

O Conselho Permanente de Agrometeorologia Aplicada do RS (Copaaergs) alerta para a ocorrência de geadas até setembro. A indicação consta do Boletim de Informações nº 70, que não afasta, inclusive, a possibilidade de geadas tardias, ocorrência altamente danosa para as lavouras de trigo, canola, aveia e cevada.

“Há chance maior de geadas no Estado em todo o trimestre, tanto em julho e agosto, quanto em setembro, com a possibilidade de ocorrência de geada tardia”, apontam os agrometeorologistas da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação e Produção Sustentável (Seapi).

A conclusão leva em conta a evolução do fenômeno La Niña, especialmente a partir da segunda metade do inverno. A época contará com ondas frequentes de frio e de calor, que podem pegar em cheio a época de floração das lavouras.

“As anomalias de temperatura devem ficar ligeiramente abaixo do normal no Sul e Oeste”, aponta o Copaaergs. As ocorrências (de temperatura) acima da média são esperadas no Extremo Nordeste.

Chuvas acima da média ainda farão parte da rotina dos agricultores. Em julho e agosto, as precipitações atingem, principalmente, as regiões Norte e Centro-Leste. A probabilidade de ocorrências volumosas, no entanto, é maior na faixa Nordeste do Estado.

Já para setembro, o Copaaergs aponta chuvas dentro da média na maioria do RS. Contudo, alerta para chuvas irregulares e para a chance de serem fortes e localizadas.

Fonte: www.correiodopovo.com.br