Plantio de trigo alcança 69% da área projetada para esta safra

Foto: Paulo Ricardo Sartori / Emater/RS-Ascar / Divulgação / CP

O plantio de trigo em território gaúcho avançou nos últimos dias e atinge 69% da área projetada de 1,31 milhão de hectares nesta safra. A semeadura progride mais lentamente em regiões com maior umidade relativa do ar e no solo e com mais intensidade onde não ocorreram chuvas. O plantio da cultura está atrasado, mas a perspectiva é de conclusão dentro do período definido no Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), conforma análise do Informativo Conjuntural da Emater/RS-Ascar, divulgado na quinta-feira.

As baixas temperaturas nessa fase são favoráveis para a expressão de alto potencial produtivo do trigo, cujas últimas lavouras implantadas apresentam melhor emergência e estande de plantas. As geadas favorecem a sanidade da cultura, diminuindo a incidência de insetos e de doenças. Em relação ao controle de doenças foliares, iniciou-se a realização de aplicações preventivas. Houve necessidade de segundo manejo químico para controle de plantas nas áreas em que a dessecação foi realizada no início de junho.

Outras culturas

Com estimativa de cultivo em 365,59 mil hectares nesta safra, a implantação da aveia branca foi finalizada, com atraso em relação ao planejado pelos produtores, devido à recorrência de chuvas no período e à falta de sol. Por outro lado, essa situação não deve impactar os tetos produtivos da cultura. Na região administrativa da Emater de Frederico Westphalen, a semeadura foi encerrada, estando cerca de 70% estão nos estádios de germinação e desenvolvimento vegetativo, 20% em florescimento e 10%, em enchimento de grãos. No manejo fitossanitário, as baixas temperaturas reduziram a infestação de pulgão, que já não é mais um problema. Contudo, em muitas lavouras, em especial as que apresentam desenvolvimento mais adiantado, é bastante preocupante a incidência de ferrugem.

A estimativa de safra para canola é de 134,9 mil hectares. Segundo a Emater, produtores estão desistindo da cultura para implantarem trigo, cujo período de plantio, conforme o Zarc, finaliza em aproximadamente três semanas.

A projeção de cultivo de cevada é de 34.429 hectares. Na região administrativa da Emater de Erechim, 80% dos 12,4 mil hectares previstos estão plantados e nas fases de emergência e início de crescimento vegetativo. A expectativa de preço contratado pela indústria cervejeira é de 15% acima do valor do trigo, que está em torno de R$ 75 a saca de 60 quilos.

Fonte: https://www.correiodopovo.com.br/